fbpx

Luta antimanicomial

Compartilhe esta notícia

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Ontem nós falamos um pouco sobre a história da Reforma Psiquiátrica e sua chegada ao Brasil. O movimento da luta antimanicomial esteve incansavelmente na luta pela sua implementação e segue até os dias de hoje com sua militância.

Durante o processo de abertura democrática pós-ditadura, os trabalhadores em saúde mental passaram a se organizar enquanto categoria pela defesa de seus direitos e realizaram encontros nacionais. Foi em 1987, durante a realização do II Congresso Nacional dos Trabalhadores em Saúde Mental que esse movimento foi as ruas, pela primeira vez no Brasil, por uma sociedade sem manicômios. A produção final deste congresso, conhecida como “Carta de Bauru” é reconhecida como o nascimento da luta antimanicomial brasileira.

Após esse primeiro momento, os trabalhadores logo perceberam que não poderiam seguir sozinhos nessa luta, era fundamental convocar as pessoas que estavam sendo internadas nos manicômios e seus familiares, vítimas diretas dessa política de aprisionamento da loucura. Com a chegada dos usuários – categoria que foi decidida para se referir as pessoas que fazem uso desses serviços – e de seus familiares, formou-se o tripé que sustenta essa luta até os dias atuais.

O dia 18 de maio foi escolhido como Dia Nacional da Luta Antimanicomial e todos os anos são realizados atos em diversas cidades em celebração e de muita luta ainda. Apesar da aprovação da lei da Reforma Psiquiátrica estabelecer o fechamento dos manicômios, a rede que deveria substituí-los nunca foi implementada completamente. Além disso, mais recentemente temos observados investidas sérias de conservadores que querem o retorno ao modelo manicomial pois não se importam com as vidas humanas, apenas com o lucro que podem obter.

Nosso mandato esteve incansavelmente na luta pela garantia da destinação de verbas para a rede de atenção psicossocial e contrário as investidas manicomiais das bancadas fundamentalista religiosa na Câmara. Nosso mandato é necessário para continuar travando esse combate nos próximos anos. Conheça nossas propostas. Apoie nossa campanha!

Convidamos você a fazer parte da construção da nossa candidatura a vereador do Rio de Janeiro outra vez. Não esqueça de preencher para participar da campanha!

saudemental #InternacaoNaoEaSolucao #lutaantimanicomial #Cinco50555

Ajude nossa campanha

Nossa campanha é totalmente pelas redes, faça parte!

Mais notícias

CUIDAR TAMBÉM É TAREFA DE PAI

No Rio, a Emenda à Lei Orgânica 27/2017, de autoria de Renato Cinco, ampliou a licença-paternidade para 20 dias A luta pela igualdade de gênero

TODA MULHER MERECE UMA DOULA

No Rio de Janeiro, a presença de doulas em hospitais é permitida por lei de Renato Cinco Ainda estamos em luta para que as mulheres

Quer ajudar mais?

entre em contato com a gente